Blog

Inventário hospitalar: papel do lead time e do estoque de segurança

Temos total convicção de que um dos principais anseios de quem trabalha com gestão hospitalar é manter bem organizado todo o estoque de produtos. Para isso, é imprescindível que haja um controle atualizado do inventário hospitalar. Ele, quando alinhado a práticas do lead time e do estoque de segurança, contribui significativamente para o melhoramento das práticas hospitalares. Gostaria de se aprofundar mais nessa temática? Continue lendo, então, nosso post!

É importante destacar que um controle de inventário eficiente proporciona: redução na perda de produtos, melhoramento no atendimento aos pacientes, cumprimento com a legislação e aumento do elo de credibilidade com fornecedores.

Sendo assim, o controle de inventário torna-se uma peça imprescindível para evitar o esgotamento de produtos no estoque. Além de contribuir, claro, para que não aumente, além do esperado, o índice de compras de urgência. Portanto, para manter em perfeito alinhamento o controle do inventário, a gestão hospitalar deve estar inteirada sobre a importância do lead time e do estoque de segurança. Acompanhe:

Lead time

Quando o hospital necessita realizar a reposição de determinados produtos, é essencial passar informações objetivas e certeiras aos seus fornecedores. Do contrário, a tendência para eventuais prejuízos relacionados com a compra sistemática de itens, sem planejamento, irá se tornar inevitável. Tendo isso em mente, já conseguimos adentrar o conceito de lead time. Pense que para você manter o seu estoque de produtos estabilizados é importante o seguinte: ter conhecimento do intervalo de tempo que o seu fornecedor levará para trazer os produtos solicitados até você. Possuir essa informação contribuirá muito para evitar gastos sem necessidade. Tempo é dinheiro! Sendo assim, a partir do momento que você compreende que seu fornecedor levará 10 dias para entregar um dado item, você deve se planejar para solicitar a quantidade certa desse produto. Justamente para não realizar outro pedido às pressas e precisar pagar a mais por isso. No entanto, engana-se quem pensa que sobrecarregar os estoques seja a melhor opção para diminuir o lead time. Atitudes assim são arriscadas, pois materiais em excesso podem acarretar em grandes desperdícios. Uma vez que, se a demanda não for proporcional à quantidade de produtos, consequentemente os itens em abundância poderão passar da data de validade. Inviabilizando, portanto, o seu uso.

Estoque de segurança

Para entendermos a aplicabilidade do estoque de segurança, precisamos nos situar que eventualidades podem acontecer a qualquer momento. E o papel dos hospitais, por sua vez, é estarem precavidos e preparados para qualquer situação inesperada. Seja em razão de alguma epidemia, atraso do fornecedor ou aumento da quantidade de pacientes. Vidas podem estar em jogo se, porventura, ocorrer o esgotamento total de determinado produto. Logo, o estoque de segurança é uma garantia que o hospital terá para suprir com as necessidades de seus pacientes em casos específicos. Também pode ser chamado de estoque reserva ou estoque mínimo. Inclusive, você pode clicar aqui para entender como se realiza o cálculo do estoque mínimo para manter o seu hospital devidamente preparado.

Sem dúvida, existe uma infinidade de itens a se pensar para que um hospital possa funcionar no mais perfeito alinhamento. E, atualmente, aderir a softwares de gestão pode ser o melhor caminho para evitar prejuízos e contribuir no dinamismo das atividades. Visto que deixar a responsabilidade para planilhas e papéis tem sido cada vez mais inviável, devido à grande propensão de erro. Sendo assim, certificamos que hoje um controle de inventário hospitalar automático será a sua garantia de economia e praticidade.

Você pode clicar aqui para se aprofundar e conhecer mais detalhadamente as vantagens. O mundo tecnológico só tem proporcionado mobilidade e eficiência, não fique de fora!