Blog

Gestão de estoque: como evitar a falta e excesso de produtos para hospitais

É essencial termos em mente que, independente do porte de um hospital, o controle do estoque de produtos deve ser encarado como algo de suma importância. Haja vista que uma gestão de estoque ineficiente poderá resultar em problemas que afetarão toda a cadeia hospitalar. Sendo assim, antes de adquirir produtos para hospitais, é crucial que exista planejamento. Pois é sabido que o rompimento ou a abundância de itens compromete a qualidade da assistência clínica.

Neste post, separamos algumas possibilidades para a otimização dos resultados gerenciais propiciado pelo estoque regular. Continue a leitura para se inteirar:

Armazenamento correto dos produtos

Uma das formas de evitar a falta ou excesso de produtos para hospitais é a partir de um estoque muito bem organizado. Uma das principais medidas é armazenar corretamente medicamentos denominados termolábeis. Eles são sensíveis à temperatura. Por essa razão, devem ser refrigerados seguindo os informes estipulados pela indústria farmacêutica.

Além disso, outra alternativa eficiente, são os medicamentos serem acomodados seguindo a ordem PEPS. Ao seguir esse parâmetro, significa que o primeiro a expirar a validade deve ser o primeiro a sair. Logo, a organização dos produtos de acordo com a sua data de vencimento é uma medida eficaz para evitar o desperdício e a perda dos itens. Ademais, vale a pena frisar que aqueles que são retirados com maior frequência devem estar facilmente localizados. Assim, não prejudicará o andamento do hospital e proporcionará maior dinamismo no tempo.

Ter controle sobre o inventário

Também é extremamente relevante estar por dentro sobre o que está tendo mais saída no estoque. Haverá itens que será normal a retirada frequente. No entanto, em um determinado momento, é comum algum produto em específico apresentar um súbito aumento no consumo. Quando surge uma situação similar a essa, é importante averiguar o quanto ainda há desse produto no estoque. Será o suficiente até a próxima entrega? Tudo deve ser estrategicamente pensado para suprir todos os pacientes que necessitarão desse item. Por isso, o controle de inventário se torna tão necessário. Pois é a partir de seus resultados que será possível averiguar como deverá ser a compra e proporção da reposição de medicamentos, por exemplo. Por essa razão, é essencial que ele seja regularmente atualizado.

O tipo de controle de inventário mais utilizado no meio hospitalar é a curva ABC. Ela é útil para determinar quais itens são mais significativos do que outros. Essa separação em categorias contribui para evitar gastos sem necessidade no âmbito hospitalar. Se você busca mais informações sobre esse tipo controle de inventário, nós temos um blog específico sobre esse assunto. Basta clicar aqui

Investir em software de gestão

Vivemos em um período no qual a exatidão de resultados faz toda a diferença. Ao focarmos nossa atenção na gestão de estoque em hospitais, é nítido compreender que uma organização desestruturada pode acarretar prejuízos. Ainda que sejam totalmente pertinentes os métodos de controle anteriormente vistos, precisamos ter em mente que eles tomam tempo e também estão sujeitos à imprecisão. Já que são realizados de maneira manual. Pensando nisso, se você busca por resultados cada vez mais precisos, aderir a softwares pode ser a solução. Pois, seguramente, uma plataforma tem as vantagens de trazer muito mais eficiência. Visto que permitirá o acesso constante e -atualizado- sobre cada produto. Além de se ter fácil acesso a informações, como a previsão de demanda e data de vencimento dos medicamentos. Contribuindo, portanto, para a economia financeira e melhoria do serviço interno.

Se desejar, você pode conhecer detalhadamente os benefícios que um software pode fornecer à gestão de estoque! Temos a convicção que ajudará a evitar gastos desnecessários no momento da compra de produtos para hospitais! Para obter mais informações, basta clicar aqui.

Ademais, existem outras plataformas que poderão contribuir para um melhor desempenho como um todo nas instituições hospitalares. Confira acessando este link!